AGENDA - 16/11

Ballet do Amor Brasileiro

Espetáculo envolvendo grandes nomes das artes mineiras faz apresentação única em Ouro Preto. 

O Centro de Artes e Convenções da UFOP recebe no dia 16 de novembro, às 20h30, o espetáculo “Ballet do Amor Brasileiro”. Produzido pela Palco Produções Artísticas, com direção geral de Paulo Rogério Lage e direção de Miriam Pederneiras, o espetáculo conta com incentivo da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e patrocínio da Energisa. Os ingressos podem ser adquiridos no dia do espetáculo, a partir das 12h, no Centro de Artes e Convenções da UFOP, no valor de R$40 (inteira) e R$20 (meia).

Normalmente o ponto alto de um ballet acha-se no pas de deux, quando toda a força  da dança se concentra nos corpos de um casal que, exercendo o ritual de aproximação/afastamento próprios do amor, ocupam a cena de forma a atrair o público para vivenciar toda sua envolvente emoção. É nos pas de deux dos ballets clássicos que se exerce o virtuosismo dos bailarinos.

Já contemporaneamente, como em Nine Sinatra Songs, da coreógrafa americana Twyla Tharp sobre música de Frank Sinatra, ou em Lecuona, espetáculo criado pelo mais importante coreógrafo brasileiro, Rodrigo Pederneiras - para o Grupo Corpo - envolvendo música do compositor cubano Ernesto Lecuona, os casais de bailarinos se revezam em pas de deux de intensa movimentação, revelando pela dança emoções do amor em suas diversas fases.

O espetáculo Ballet do Amor Brasileiro tem como objetivo deixar fluir no público as emoções vividas por casais de bailarinos, quando o tema da paixão se desenvolve mediante o rico  repertório musical brasileiro, utilizando canções do inconsciente coletivo do nosso povo, como associadas ao verbo AMAR, mesmo quando de seus desencontros.

Dez canções, Tom e Vinícius, Villa Lobos, Edu, Caetano, Flávio Venturini e Murilo Antunes, Roberto e Erasmo, João Bosco e Aldir Blanc, Milton e Brant; todas as músicas em trilha de arranjos originais, cinco da Orquestra Ouro Preto, regida e dirigida pelo Maestro Rodrigo Toffolo, cinco arranjadas e com participação do músico Rodrigo Torino, duas na voz de Leopoldina, duas na voz de Roberto Tostes.

Faz parte do projeto toda uma equipe vinda do Grupo Corpo: Mirinha Pederneiras, a bailarina de pas de deux belíssimos, como os de Canções e Último Trem, agora Assistente de Direção; Pedro Pederneiras, o Diretor de Cena da Companhia, no projeto de iluminação e cenografia; Gabriela Junqueira, também bailarina do Corpo, nos figurinos; Sandra Santos, ex-bailarina do Grupo e Samuel Samwais, nas coreografias. Toda uma escola Corpo, no seu sentido amplo e transcendente, moveu-se em torno do tema: a dança do amor e a música brasileira.

 

Em sequência, três audições e oito bailarinos escolhidos. Pés, braços, mãos, corpos, artérias e corações, sentimentos e execuções a revelar uma maneira brasileira de amar: Bianca, Grécia, os Lucas Campos e Resende, Michele, Sílvia, Ueslei e Walleyson.

Espetáculo envolvendo grandes nomes das artes mineiras faz apresentação única em Ouro Preto. 

O Centro de Artes e Convenções da UFOP recebe no dia 17 de novembro, às 20h30, o espetáculo “Ballet do Amor Brasileiro”. Produzido pela Palco Produções Artísticas, com direção geral de Paulo Rogério Lage e direção de Miriam Pederneiras, o espetáculo conta com incentivo da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e patrocínio da Energisa. Os ingressos podem ser adquiridos no dia do espetáculo, a partir das 12h, no Centro de Artes e Convenções da UFOP, no valor de R$40 (inteira) e R$20 (meia).

Normalmente o ponto alto de um ballet acha-se no pas de deux, quando toda a força  da dança se concentra nos corpos de um casal que, exercendo o ritual de aproximação/afastamento próprios do amor, ocupam a cena de forma a atrair o público para vivenciar toda sua envolvente emoção. É nos pas de deux dos ballets clássicos que se exerce o virtuosismo dos bailarinos.

Já contemporaneamente, como em Nine Sinatra Songs, da coreógrafa americana Twyla Tharp sobre música de Frank Sinatra, ou em Lecuona, espetáculo criado pelo mais importante coreógrafo brasileiro, Rodrigo Pederneiras - para o Grupo Corpo - envolvendo música do compositor cubano Ernesto Lecuona, os casais de bailarinos se revezam em pas de deux de intensa movimentação, revelando pela dança emoções do amor em suas diversas fases.

O espetáculo Ballet do Amor Brasileiro tem como objetivo deixar fluir no público as emoções vividas por casais de bailarinos, quando o tema da paixão se desenvolve mediante o rico  repertório musical brasileiro, utilizando canções do inconsciente coletivo do nosso povo, como associadas ao verbo AMAR, mesmo quando de seus desencontros.

Dez canções, Tom e Vinícius, Villa Lobos, Edu, Caetano, Flávio Venturini e Murilo Antunes, Roberto e Erasmo, João Bosco e Aldir Blanc, Milton e Brant; todas as músicas em trilha de arranjos originais, cinco da Orquestra Ouro Preto, regida e dirigida pelo Maestro Rodrigo Toffolo, cinco arranjadas e com participação do músico Rodrigo Torino, duas na voz de Leopoldina, duas na voz de Roberto Tostes.

Faz parte do projeto toda uma equipe vinda do Grupo Corpo: Mirinha Pederneiras, a bailarina de pas de deux belíssimos, como os de Canções e Último Trem, agora Assistente de Direção; Pedro Pederneiras, o Diretor de Cena da Companhia, no projeto de iluminação e cenografia; Gabriela Junqueira, também bailarina do Corpo, nos figurinos; Sandra Santos, ex-bailarina do Grupo e Samuel Samwais, nas coreografias. Toda uma escola Corpo, no seu sentido amplo e transcendente, moveu-se em torno do tema: a dança do amor e a música brasileira.

Em sequência, três audições e oito bailarinos escolhidos. Pés, braços, mãos, corpos, artérias e corações, sentimentos e execuções a revelar uma maneira brasileira de amar: Bianca, Grécia, os Lucas Campos e Resende, Michele, Sílvia, Ueslei e Walleyson.

Pelos títulos das músicas Ballet do Amor Brasileiro se revela: Chora Coração, Canção do Amanhecer, Besame, Que vá tudo para o inferno, Quando o amor acontece, Melodia Sentimental, Você não entende nada, Fruta Boa e Imagina...

Imagina, imagina
Hoje à noite a gente se perder
Imagina, imagina
Hoje à noite a lua se apagar...       Paulo Rogério Lage – Diretor

 

SERVIÇOS

Ballet do Amor Brasileiro

Dia e horário: 16 de novembro, às 20h30

Local: Centro de Artes e Convenções da UFOP

Cidade: Ouro Preto

Ingressos: R$40 (inteira) e R$20 (meia).

Informações: 3559 – 3400.

 


Voltar

Confira também:



Parque Metalúrgico Augusto Barbosa Centro de Artes e Convenções da UFOP
Diogo Vasconcelos n° 328 Pilar | Ouro Preto - MG | 35400-000
contato@centrodeconvencoesufop.com.br
(031)3559-3400 ou (031)3551-1015